segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Fragmentos


Minha bisavó materna



Um nariz alerta,
apto a sentir
qualquer bálsamo da Terra.


Olhos que miram 
ínfimas fagulhas de vida.


Boca de educar a cria
e benzer o gado.


Pernas de quem não teme a estrada
e muito menos a lida.


Mãos generosas – doadoras de afeto e de partilhas.


Fotografias recortadas em um álbum de família.


Nenhum comentário:

Postar um comentário